domingo, 19 de agosto de 2012

Cuidar das nossas vidas..

Hoje 19 de agosto , 30 graus pela manhã. Resolvi escrever o meu descontentamento a respeito de nós seres humano. Isso mesmo, nós por que sempre me incluo no "saco" como dizem. Primeiro , sempre falamos mal dos outros, normalmente é o assunto preferido dos seres humanos ditos "normais". Estou cansada de ser "normal" quero ser anormal, quero rir por nada, falar sozinha e principalmente cuidar da mnha vida e não a dos outros. Vamos colocar em prática tudo o que aprendemos de bom, mesmo que nesses últimos dias não tenha nada de bom, na mídia. Estou cansada de guerras, de mortes de gente sofrendo o tempo todo. De pessoas que maltratam animais e pessoas. Estou cansada de gente sem coração. Quero ser anormal!!! e sei que já sou um pouco... Vamos CUIDAR DAS NOSSAS VIDAS E EVOLUIR COMO SERES HUMANOS, no bom senso dessa duas palavras. Respeito, amor pelo nosso próximo, quando digo próximo, todos estão incluidos, homens e animais.

4 comentários:

Noemi Szcypula disse...

Lendo seu blog, lembrei que ontem sai, com a Andréia e com outra menina, conversávamos e tinha bastante esse assunto na conversa. Realmente a gente cuida muito da vida alheia, também quero ser anormal como vc! Bjs.

Izabel Talarico disse...

Ho!La La Ma chéri, acabei de dizer para o Mar, que de louco todos temos um pouco. Ele está com a porção louca maior e eu a criança maior. Com isso somos anormais hehehe, bem vindo ao time. Bonjour e Bisu Te amo
Obs: acho que logo não vou poder mais comentar, pois as letras que eles pedem, para confirmação está muito difícil para eu ler.

Talarico disse...

Estou contigo, ma soeur!

Te amo, a sua afilhada te ama e o seu sobrinho te ama.

maesdivinas.blogspot.com disse...

Uma vez perguntaram a Sri Ramakrishna porque ele não se importava em ser criticado pela maioria das pessoas pelo seu comportamento excentrico e opinião diversa. Ele respondeu que preferia ser chamado de louco do que viver na inconsciência. Se nos tornamos loucos ou anormais quando percebermos que nossos pensamentos são matéria na dimensão da mente e que machucamos e aprisionamos os outros com nossas opiniões, quando não queremos mais interferir na liberdade do outro porque reconhecemos que podemos ser livres da influência daquilo que o mundo espera de nós, então, que assim sejamos chamados.