sexta-feira, 4 de maio de 2018

Só um dia difícil...

E quando a dor ultrapassa os limites do suportável,  como se faz? Aquela dor interna exteriorizada por dores físicas. Vontade de descansar  no silêncio profundo  dos seus pensamentos. Aí você de duas garotinhas,  do jantar para fazer, das roupas para lavar e um milhão de coisas do cotidiano familiar. A vontade de cozinhar, não tenho, de lavar muito menos.  Recorrer ao esposo ,  não dá , pois esta trabalhando e entra tarde todos os dias. Pedir ajuda aos próximos, também não porque moram em um país diferente do seu.  Você tira forças do fundo da alma ,  o cansaço,  finge não existir , mas em algum momento ele vem à  tona em forma de lágrimas,  daquelas grossas que lavam o seu rosto.
Minhas orelhas doem ,  elas pedem silêncio,  mas numa casa com crianças ,  não é  possível . Não estou reclamando , longe de mim ,  só uma constatação. 
Não preciso de julgamentos ,  nem piedade, só de conforto,  reconforto  daqueles que entendem a minha situação.
Gostaria de saber como fazem essas pessoas felizes nas fotos que vejo ,  talvez elas poderiam me dar uma dica ,  pois não estou conseguindo.
Desculpem o desabafo; hoje só foi um dia difícil é nada melhor que "um dia após do outro" e um abraço de uma garotinha de cinco anos para te reconfortar após  litros de lágrimas derramadas...

sábado, 28 de abril de 2018

PARTO DIFÍCIL PARTE 1

Eu descobri que estava grávida da Charlie alguns dias antes do meu aniversário,  e o parto estava previsto para o dia 3 de maio. Finalzinho de abril, comecei a me sentir estranha, como se estivesse  numa bolha; sabia que o momento do nascimento  estava chegando. No dia 30 ,  no período da tarde ,  estávamos no sofá vendo televisão,  quando meu esposo disse algo engraçado é explodi de rir, quando senti um pouco de líquido descer , me assustei ,  corri ao banheiro e vi uma secreção estranha . Um sentimento de ansiedade e medo se misturam dentro de mim. Nesse mesmo dia , eu tive consulta com o obstetra,  e como ele iria me examinar , me diria se estava na hora ou não de dar entrada na maternidade. (Nota: onde moramos parto é  normal) . Entrei no consultório falamos um pouco e ele pediu para fazer o exame de toque.  Fui até o local, deitei na maca e quando ele iria examinar o colo do útero ,  o que acontece? A bolsa estoura na mãe dele ,  inundando parte da maca e chão do consultório 😂 . O obstetra fez uma cara de surpresa e correu pegar uns papéis para secar tudo.  Nesse instante aquela sensação de estar numa bolas se intensifica ,  não conseguia mais escutar ninguém é só via bocas mexendo sem som. A única coisa que consegui escutar do médico foi, "a senhora vai ficar por aqui mesmo. " Continua num próximo Post. ...

sexta-feira, 22 de setembro de 2017

E os anos passam...

Durante muitos anos pensei não estar dentro dos ditos "padrões de beleza" brasileiros. Uma má imagem de mim mesma e alguns quilos a mais  faziam com que me sentisse  diferente das outras meninas. No ensino médio eu era muito tímida e reservada, não falava muito. Sofri bastante com bulling no ensino médio, mas isso é uma outra história.  Foi quando mudei de escola , segundo grau, que eu decidi mudar um pouco. Encontrei minhas amigas e amigos, alguns ainda posso ver graças à tecnologia e as redes sociais. Dizem que na adolescencia nós criamos ou desenvolvemos a nossa personalidade. Não sei se é verdade ou não, mas eu mudei. Mas foi nessa fase onde eu fiquei obsecada pelo peso, baixo, e cheguei a pesar 61 kg. Lembro que minha melhor amiga me dizia , " Gra , você está muito magra".  Não me dava conta pois achava normal querer parecer com aquelas meninas das revistas. 

Hoje vejo a importância do conhecimento de si mesmo, aprender a se amar independente do olhar do outro. Aprendi que outro pode estar com esse olhar doente e não nós. Aprendi que posso ser amada por alguém  e posso amar devolta. Amor, essa é a palavra chave , pois essa palavra pode nos levar ao longe.  Amar à nós mesmo antes de tudo assim aprendemos a amar o próximo com o respeito que merecem. 

Li uma frase muito importante nessa nova fase de minha vida. Frase de um perfil no Instagram de uma moça que sigo.  " Quando a fome vem da alma, comida nenhuma acalma"  Frase perfeita para eu deixar de fazer bulling comigo mesma.  Cada vez que me desequilibro, vem essa frase na mente e me reequilibro. Não permito mais que meu "homem velho" ( ego) me imponha suas vontades. Conversamos e entramos num acordo. Assim todos ficam felizes. 

Não sou tão boa escritora como a minha irmã, pois sempre me achei incapaz de escrever por ter essa pequena dislexia.  Aos poucos vamos transformando as coisas para nos libertarmos dos nossos medos. 

Graziella  


quinta-feira, 21 de julho de 2016

Carta à filha mais velha.

Minha querida ,

Sei o quanto é difícil para você ter que dividir sua mãe com um serzinho que acaba de chegar.  Sua irmã é pequenina e precisa de atenção diferenciada. Você é muito paciente minha flor de "Muguet". E mesmo fazendo tudo para chamar à atenção , mamãe não pode dá -la como você merece. Tento fazer o melhor e sei que vivo chorando , é porque mamãe está cansada fisicamente e mentalmente. Não tenho sido à melhor mãe do mundo, mas estou sendo sendo a mãe que posso ser nesse momento. Perdoe de ter feito você chorar , de não ter pego você quando precisavas. Vou prestar mais atenção em você e tentar brincar mais contigo. Cuido de você desde que você nasceu e me doe não poder ter as mesmas atitudes de antes. Vou ser uma mãe melhor para você e sua irmã, pois vocês merecem.  Também vou ser mais compreensiva com o teu pai, pois ele faz o que pode para nos ver o mais feliz possível.
Não quero mais ser bruta como você diz e nem "guitar" mais.  Vou mudar, já estou mudando. Admitir nossos enganos é uma vitória.  Sua irmã veio nesse lar para ser a nossa companheira e desejo de todo coração que você e ela sejam muito amigas. Pois quem tem irmãos nunca mais se sente sozinho.
 
Amo você como no primeiro dia que te vi sair de mim e te amarei para eternidade. Sou grata de você e sua irmã terem escolhido essa família. Somos meios doidinhos como você diz , mas temos muito amor dentro do coração.
 

quinta-feira, 24 de setembro de 2015

A escolha de ser feliz

 
 
 
 
 
 
 
A vida é feita de escolhas, umas boas outras ruins, mas tudo depende de nós; da maneira que vemos a vida. Uma maneira de trazer coisas boas para si e para os outros são os bons pensamentos que temos. Desejar o bem ao próximo é desejar a si mesmo. Quando desejamos mudar , tudo depende de nossa força em se reequilibrar e agir, pois não adianta desejar, é necessário colocar em ação. O  primeiro passo para a vitoria é desejar o segundo e agir. O melhor é quando agimos para o bem do nosso próximo. Uma coisa eu aprendi e é  muito simples em praticar, quando fazemos algo ou falamos algo, antes de tudo pensemos se eu gostaria que fosse feito ou dito para mim. Se a resposta for não, me silencio. Esse é o meu lema. "não faça aos outros o que você não gostaria que os outros nos façam", simples assim..  Como falei no inicio, tudo é uma questão de escolhas.  Hoje eu vejo o quanto ainda preciso colocar em pratica tudo isso.  Mas como sempre falo, um dia de cada vez ..
 
E um lindo dia à todos. 

terça-feira, 8 de setembro de 2015

Nova Fase ...







O que dizer dos 2 anos e meio de nossa menina; na verdade é uma fase muito engraçada. mesmo que ela esteja tentando se impor e ela vive nos testando, é uma fase linda na vida de uma mãe. Ela conversa comigo e o melhor é quando ela me diz , ao me dar um abraço gostoso " minha amiga". Eu sou a amiga da minha filha e isso não tem preço. Até quando? não sei , mas pretendo fazer o melhor que esteja em minhas possibilidades para ser amiga para sempre!!! Outra coisa engraçada é que ela quer fazer tudo SOZINHAAA  , como ela mesma diz . Um tico de gente que diz para essa pessoa que vos escreve, " mamãe so gandi" ai eu falo "Grande?" não minha flor você é a nossa MINUSCULA. E ai vem um sorriso lindo dela e diz: " não mamãe, não so Minuscula, so gandi". Um anjo de Jesus veio até essa casa e cada dia agradeço.  Mesmo tendo dias mais difíceis que outros , a única coisa importante a saber é maravilhoso SER MÃE!!!

sábado, 25 de abril de 2015

Tempos Dificeis...

 
 
Não sei como lidar com essa fase da Charlie. Ela está crescendo rápido e criando sua personalidade ( forte por sinal risos), claro que é uma coisa boa mas ainda não sei como lidar com isso. As vezes grito, outras tento ser paciente, mas como ser humano imperfeito que sou, estou tentando fazer o melhor que posso.  Acredito que estou no caminho certo pois nesses últimos meses tenho dito mais paciência com ela. E o melhor de tudo minhas crises de ansiedade estão cada dia menores e quem sabe um dia elas irão desaparecer.  Mas deixo nas mãos de Deus pois Ele é minha força.