quarta-feira, 11 de junho de 2008

Serve e Ama


O espírita por excelência deve conjugar os verbos servir e amar, no eterno presente da vida. Isto porque quem serve, ama; e aquele que verdadeiramente ama, encotra, no serviço ao semelhante, a sua mais alta realização.Amar, tal como entendia Jesus, é fazer uma total doação do nosso próprio "coração"(sentimento)à vida e às pessoas que nos rodeiam. O egoímo é o amor encarcerado em si mesmo.A fraternidade é o amor em expansão.Se já recebeste a mensagem do Cristo através da revelação Kardecista, não te é lícito olvidar que temos por família a humanidade.Aquele que não serve, está servindo, sim, à própria inutilidade, uma vez que, no campo do espírito, não existe a neutralidade. Amar é iluminar-se através do combustível da renúncia e servi é valorizar-se, criando, ao mesmo tempo, o bem eo progresso para os outros. se não desejas que a desencarnação te surpreenda como peça inútil para a vida no mais além, ama e serve, aqui e agora.




Jerônimo Mendonça.




Traduit par Graziella






Les esprits (par excellence) doivent allier les verbes servir et aimer, dons de la vie éternelle. Car ceux qui servent, aiment, et ceux qui aiment vraiment, rencontrent, dans le même type de service, leur plus haute réalisation. Aimer, comme Jésus l'a enseigné, c’est faire un don total de notre propre "cœur" (sentiment) à la vie et aux gens autour de nous. L’égoïsme est l'amour emprisonné en soi. La fraternité est l'amour en expansion. Si vous avez déjà reçu le message du Christ par la révélation kardéciste, n’oubliez pas que nous avons l'humanité pour famille. celui qui ne sert pas, si ce n’est sa propre futilité, n’évolue pas. Aimer c’est éclairer vers l’amélioration, en créant en même temps le bien et le progrès pour autrui.
Si vous ne voulez pas que la désincarnation vous surprenne tel un inutile serviteur, aimez et servez ici et maintenant.Jérôme Mendonça.




Nenhum comentário: